Em posse da nova Mesa Diretora, Lincoln Tejota destaca papel orientador do TCE

Vice-governador participa da solenidade que formaliza novos dirigentes do tribunal para o biênio 2023/2024 e observa que as atribuições do órgão vão muito além do controle externo

O vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota, destacou a importância da atuação do Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO) para o incremento da transparência no uso dos recursos públicos e em sua correta aplicação. Ele participou, nesta quinta-feira, 15, da solenidade de posse dos novos dirigentes do TCE-GO para o biênio 2023/2024.

“Muito além de um órgão de controle externo, o TCE tem contribuído para o aperfeiçoamento da gestão das políticas e dos recursos públicos, para uma sociedade que cada vez mais cobra transparência e zelo com o bem público”, destacou Lincoln Tejota, que representou o governador Ronaldo Caiado no evento.

“A todos os empossados, desejo uma gestão de êxito em suas atribuições e na condução do Tribunal”, prosseguiu. A nova mesa é composta pelos conselheiros Saulo Mesquita (presidente), Helder Valin (vice-presidente) e Sebastião Tejota (corregedor-geral). Ela foi eleita em 30 de novembro e tomou posse nesta quinta-feira, mas os mandatos só serão exercidos a partir de 1º de janeiro de 2023, quando termina o período da atual mesa, que é presidida pelo conselheiro Edson Ferrari.

aulo Mesquita pontuou que os novos tempos impõem ao Tribunal de Contas atuar sobre áreas sensíveis. “É o caso das políticas públicas de saúde, de educação, de segurança, de assistência social. Nesse ponto, destaco que a avaliação de políticas públicas reverbera o anseio da coletividade, pois propicia meios de aprimoramento dos serviços prestados aos destinatários últimos da atividade estatal”, comparou.

dson Ferrari ressaltou as ações para a garantia dos direitos da primeira infância e os avanços institucionais assegurados nos últimos dois anos. Celmar Rech saudou os novos dirigentes do TCE e falou sobre a trajetória deles, com destaque para a de Saulo Mesquita. “Um jovem idealista, com uma irretocável trajetória de excelentes serviços prestados aos estados de Goiás e Tocantins”, disse. Antes de se tornar membro do Ministério Público de Contas junto ao TCE-GO e conselheiro, Saulo foi juiz de direito no Tocantins.

Vice-Governadoria — Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.