“Estamos entregando um Estado forte, que salva vidas”, diz Lincoln Tejota

Para o vice-governador, uma sociedade segura é uma sociedade protegida. "E o Corpo de Bombeiros tem feito isso com maestria", afirma, ao lado do governador Ronaldo Caiado, no lançamento da Operação Cerrado Vivo 2021 

"Eu sonhava em ser bombeiro quando criança. Cheguei até a me preparar para isso, mas quis Deus que eu pudesse contribuir com a corporação de outra forma”, declarou o vice-governador Lincoln Tejota, na manhã desta segunda-feira (14/06). Ao lado do governador Ronaldo Caiado, ele participou da solenidade de lançamento da Operação Cerrado Vivo 2021, do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás. 

A operação tem como objetivo a prevenção e o combate a incêndios em vegetação, com equipes especializadas. “Estamos vivendo cada dia mais as consequências das devastações que têm acontecido em todo o mundo. Antigamente, a gente só escutava falar sobre essas coisas, uma seca, um problema. Mas hoje essas consequências atingem o produtor com a falta de chuva, a população com as queimadas e muito mais. São os bombeiros que entram em cena para combater o fogo, para proteger o meio ambiente e para salvar vidas”, destaca o vice-governador.

Lincoln reforça que os combatentes são verdadeiros heróis, que merecem não só admiração, mas também reconhecimento. “Carrego essa corporação no coração. Desde do começo do mandato tenho trabalho ao lado do governador Ronaldo para fortalecer as nossas forças de segurança, buscando recursos para investir no trabalho importante que realizam”, diz ele.

O Governo Estadual já implementou investimentos para modernizar a força com serviços como de motorresgate, novas viaturas, reformas de quartéis e aquisição de equipamentos como lancha e drones com flutuadores.  
 
Para o vice-governador, a segurança foi o carro-chefe para puxar o desenvolvimento das demais áreas de Goiás. “Estamos entregando um Estado forte, que salva vidas e, principalmente, um Estado muito melhor do que recebemos”, finaliza. 

Ação

A Operação Cerrado Vivo é composta por duas fases. A primeira é a de prevenção e preparação. Já a segunda, que vai de julho a dezembro, é a fase de resposta, quando há emprego de reforço operacional para combate dos focos de incêndio em todo o Estado. Em 2021, a operação ganha ainda mais relevância, uma vez que a meteorologia traz prognósticos de nova temporada de seca severa em Goiás.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.