Em Crixás, Lincoln Tejota anuncia retomada de obra em quadra poliesportiva

Serviços estão paralisados desde 2009, causando transtornos a alunos do Colégio Estadual João Xavier Ferreira. Após visita da equipe da Seduc na próxima semana, serão investidos recursos do tesouro estadual

O vice-governador Lincoln Tejota esteve em Crixás, para vistoriar, ao lado do prefeito Carlos Seixo e do vice-prefeito Tiago Dietz, a quadra do Colégio Estadual João Xavier Ferreira. A obra, que está paralisada há 12 anos, será contemplada com investimentos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para obras de cobertura e a finalização dos serviços em toda a área de 1.050 m².

Na próxima semana, uma equipe da Secretaria estará na unidade para avaliar o que precisa ser feito na obra e, assim, fazer a estimativa dos recursos necessários e do prazo para a conclusão. Em 2008, as obras no local foram iniciadas, com previsão de término em 60 dias, mas foram paralisadas em 2009. À época, por conta de irregularidades na contratação, os recursos foram bloqueados, o que impediu a continuidade dos trabalhos.

“Enquanto deputado estadual, eu tive a insatisfação de visitar esse colégio e ver o estado em que estava essa quadra. Hoje, com o apoio do governador Ronaldo Caiado e da secretária Fátima Gavioli, vamos poder mudar essa realidade. Estamos reformando escolas em todo o Estado e aqui não será diferente. Vamos fazer o projeto e concluir essa quadra também”, declarou o vice-governador nesta quarta-feira (02/06), durante vistoria na unidade de ensino.

Já o diretor da escola, Edilson Frevensol, agradeceu o empenho do Governo de Goiás em dar andamento a esse projeto, que se arrasta há mais de 10 anos. “Sou formado em Educação Física, e aqui, nessas condições, é difícil oferecer práticas esportivas de qualidade aos nossos alunos. A conclusão dessa obra vai ser um grande salto para o colégio”, comemorou o docente.

Segundo o vice-governador, é dever do Poder Público oferecer as condições necessárias para alavancar e estimular o potencial das crianças e dos jovens. “Temos alunos com potencial para ser campeões olímpicos, ginastas ou desenvolver aquilo que a pessoa queira fazer. Mas se a gente não der as condições mínimas isso não é possível. A educação é a base de tudo”, destacou.

 

A unidade

O Colégio Estadual João Xavier Ferreira tem hoje 440 alunos, matriculados do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. Para 2022, a proposta é de que a unidade ofereça o ensino em tempo integral, o que já foi acatado pela comunidade escolar.

Além dos recursos para a quadra, a unidade também foi contemplada com verbas para aquisição de equipamentos, como câmeras de monitoramento, o que contribui ainda mais para a segurança de estudantes, professores e servidores. 

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.