“Com empregos, Goiás avança no combate à pobreza”, diz vice-governador Lincoln Tejota

Em evento de Assinatura de Protocolo com 49 empresas, avanços são comemorados como resultado de trabalho afinado da equipe estadual

Um total de 49 novas empresas vão se instalar ou ampliar instalações em Goias em 23 municípios conforme Protocolo de Intenções assinado nesta sexta-feira (20) em solenidade com a presença do governador Ronaldo Caiado, do vice-governador Lincoln Tejota, deputados estaduais, federal e prefeitos, além de empresários. São investimentos de R$ 3,4 bilhões que foram celebrados como marco da atração de investimentos, que cresceu mesmo na pandemia. Com esse aporte, serão gerados mais de 22 mil empregos diretos e indiretos.

“O trabalho em sinergia de toda equipe do nosso governo é percebido hoje pelo mercado. É essa afinação, com os melhores quadros e a dedicação de todo secretariado e apoio do legislativo que Goiás segue o lema do governador Ronaldo Caiado, de que não existe política social mais eficiente que o emprego”, comemorou Lincoln Tejota. Segundo o vice-governador, a gestão está orientada a servir o cidadão e a fazer um governo que os servidores mesmos desejam ter.

A Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) destacou os números da indústria goiana, destaque nacional, com crescimento de 2,5% entre janeiro e setembro desse ano, apesar da pandemia, o que levou Goiás ao primeiro lugar do país no período. Em muitos estados e até no cenário nacional, houve retração do setor em razão da crise econômica causada pela situação sanitária. 

“Temos trabalhado com a mentalidade de uma gestão integrada, de inovação e em sintonia com respeito à legislação ambiental, superando entraves. E, com a preocupação de atender à orientação do nosso governador de desenvolvimento regional, ou seja, atraindo investimentos para todas as regiões do estado”, destacou o secretário Adonídio Neto.

Já a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andreia Vulcanis, anunciou que já está em curso um programa ágil de licenciamento ambiental, desenvolvido em Goiás e que permite a emissão de licenças ambientais em tempo recorde, pondo fim à burocracia que impedia investimentos no estado. Ela entregou uma licença emitida em quatro dias a uma empresa do setor de bioenergia que vai se instalar em Porteirão. Antigamente, o documento poderia levar anos para ser emitido. Desde o início da atual gestão, mais de R$ 10 bilhões já foram investidos em Goiás.