Modernização do RHNet beneficia mais de 160 mil servidores do Estado

Programa Goiás de Resultados reuniu servidores da SEAD e da SEDI, que já fazem parte do governo, para desenvolver novas ferramentas para os Sistemas de Recursos Humanos do Estado de Goiás

 
Desde o mês de julho, 161 mil servidores estaduais - entre ativos, inativos e pensionistas - contam com novidades nos Sistemas de Recursos Humanos do Estado de Goiás (RHNet). Novos painéis de controle foram implantados para garantir autonomia e aumentar a produtividade dos trabalhadores. Uma das principais mudanças é o módulo que permite a programação do período de férias.
 
O Módulo de Controle de Férias atende todos os servidores civis do Estado, inclusive professores. Com a novidade, o servidor solicitará as suas férias diretamente no sistema, sendo que os dados serão lançados automaticamente na folha e no histórico funcional.
 
Ainda será necessário aguardar a aprovação do superior hierárquico, mas ainda assim, a nova funcionalidade proporciona mais agilidade e transparência. Especialistas explicam que o módulo continua sendo aperfeiçoado e, em breve, irá preparar o RHnet para o pagamento antecipado do Adicional de Férias, novidade trazida pelo Novo Estatuto dos servidores.
 
O processo de modernização do RHNet começou em janeiro de 2020, junto com a publicação do novo Estatuto do Servidor. “Tenho satisfação em participar da construção de uma Tecnologia da Informação para o Estado, madura, colaborativa e eficiente”, afirmou Luiselena Esmeraldo, superintendente de Sistemas e Inovação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SEDI), que integrou o grupo de trabalho montado pelo Programa Goiás de Resultados para dar início ao desenvolvimento desse novo projeto do RHNet.
 
As melhorias vão facilitar o controle do estágio probatório, de licenças, afastamentos e outros processos. O novo Sistema de Controle de Frequência – SCF está em fase final de desenvolvimento e permitirá aos servidores o controle das frequências de forma mais segura e transparente.
 
Outras funções que estão sendo desenvolvidas são os novos Painéis de Inteligência de Negócios (BI do RHNet), que prometem integração a diversos outros sistemas, cruzando informações e fortalecendo o ecossistema de Recursos Humanos de todo o Governo de Goiás. O serviço foi todo desenvolvido por especialistas que já fazem parte da administração estadual e, por isso, não houve acréscimo de gastos com essa iniciativa de modernização.
 
“A nova versão do RHNet é um claro exemplo de que é possível fazer um trabalho de excelência realocando os recursos já existentes. É uma iniciativa extremamente importante que irá beneficiar e otimizar o trabalho diário dos servidores ativos do Governo de Goiás”, destacou o vice-governador Lincoln Tejota, coordenador do programa Goiás de Resultados.
 
Além de não gerar gastos para os cofres públicos, as mudanças também significam economia para o governo. “Há uma economia indireta e considerável, pois a simplificação de processos, a redução dos tempos das atividades e a redução da intervenção humana aumenta o tempo dos servidores para se dedicarem a outras atividades”, explica o gestor Governamental de Tecnologia da Informação, Fabiano Bueno.
 


Entraves

 
Em 2019, o programa Goiás de Resultados, idealizado pelo governador Ronaldo Caiado, instituiu a Força-Tarefa da Biometria Cidadã, que tem como objetivo principal unificar as informações do serviço público. A equipe identificou que existiam alguns desencontros que impediam o cruzamento de informações dentro da administração pública. Em janeiro de 2020, o Comitê do Goiás de Resultados, a Secretaria de Estado da Administração (SEAD) e a SEDI reuniram uma equipe de servidores com expertise em inovação e tecnologia para dar início ao processo de modernização do RHNet.
 
“Destacamos da Força-tarefa da Biometria os profissionais com capacidade de atuar na modernização da plataforma. E, como eles já estão imersos no programa Goiás de Resultados, trabalharam com foco total no cruzamento de informações e com todos os órgãos do governo. Essa integração é importante para que nenhum grupo de servidor se sinta prejudicado pelas mudanças no RHNet”, afirmou o vice-governador Lincoln Tejota.
 
Em sete meses, o grupo de trabalho finalizou e entregou grande parte do sistema, adequando-o ao novo Estatuto dos Servidores do Magistério (Lei 20.757/2020) e ao novo Estatuto dos Servidores Civis (Lei 20.756/2020), que entrou em vigor no último dia 28 de julho. “A modernização do sistema foi impulsionada pelo novo estatuto do servidor, mas para além dessas adequações, o sistema de gestão de pessoas está sendo tecnologicamente modernizado”, disse a superintendente da SEDI, Luiselena Esmeraldo.
 
De acordo com os cálculos da SEAD, o novo Estatuto vai gerar economia de até R$ 1,7 bilhão aos cofres públicos nos próximos cinco anos. “O novo estatuto trouxe uma série de regras que regem a vida do servidor. O RHNet está sendo modernizado para que elas sejam executadas da forma mais simples possível, facilitando a vida dos profissionais durante a condução desses processos burocráticos”, explicou Madson Ribeiro, integrante do Comitê do Programa Goiás de Resultados.