Micro e pequenos empresários serão beneficiados com repasse de R$ 20 milhões a GoiásFomento

A nova linha de crédito deve injetar recursos nos pequenos negócios afetados pela pandemia

O vice-governador Lincoln Tejota acompanhou na manhã desta quinta-feira (23) a assinatura do contrato com a Caixa Econômica Federal, que repassa a quantia de R$ 20 milhões para operar o Microcrédito Orientado no Estado. O convênio foi firmado durante solenidade de comemoração aos 20 anos da GoiásFomento, agência que atua na concessão de crédito. 

“Os pequenos e microempreendedores precisam de incentivos tanto quanto as grandes empresas. Por determinação do governador Ronaldo Caiado, estamos regionalizando o desenvolvimento, identificando as necessidades de cada região e apoiando aqueles empresários que geram emprego”, afirmou o vice-governador ao comentar os esforços do Governo de Goiás na busca por alternativas de incentivo aos comerciantes goianos.

Os pequenos e micros empreendedores foram atingidos pela pandemia do coronavírus, que interrompeu as atividades de boa parte do setor produtivo em todo o Brasil. Portanto, essa manobra, em parceria com a Caixa Econômica Federal, vai permitir que esses empresários encontrem no Governo de Goiás um aliado para superar os prejuízos dos últimos meses. 

Os recursos de R$ 20 milhões dessa linha de crédito estarão disponíveis para aqueles microempreendedores individuais (MEI), autônomos e microempresas com faturamento anual de até R$ 360 mil. De acordo com o presidente da GoiásFomento, Rivael Aguiar, a quantia é destinada a despesas de capital de giro e investimentos, inclusive despesas fixas, como folha de pagamento de pessoal. O Microcrédito Orientado da GoiásFomento terá juro a partir de 1,12% ao mês se o tomador contratar com o fundo de aval, seguro garantia ou outro tipo de garantia.

Ainda segundo o presidente da Rivael Aguiar, com o acréscimo desses R$ 20 milhões repassados pela Caixa, a instituição financeira realizará em torno de R$ 28 milhões em operações de microcrédito. A expectativa da GoiásFomento é de que a aplicação desses recursos possa gerar em torno de 1.400 empregos pelo estado e cerca de R$ 7,5 milhões em tributos estaduais.