Força tarefa coordenada pelo Goiás de Resultados acelera projetos de regionalização do desenvolvimento econômico em Goiás

O vice-governador Lincoln Tejota, coordenador do Programa Goiás de Resultados, conduziu nesta quinta-feira 28, reunião de implementação da força tarefa de desenvolvimento econômico regional, com a participação de representantes de várias pastas da administração estadual. Em pauta, a ordenação dos projetos intersetoriais, através de um estudo multissetorial com foco na organização estrutural dos diversos arranjos produtivos já existentes no estado. “Temos uma série de cadeias produtivas mapeadas e instâncias regionalizadas, tanto de qualificação profissional como de arranjos produtivos. A busca de prioridades e integração dessas ações de governo é meta do Goiás de Resultados, para promover desenvolvimento econômico nas regiões goianas’, explicou.

Participaram técnicos das áreas de inovação, agricultura e pecuária, gestão, planejamento e negócios internacionais, todos motivados a, juntamente com os gestores da Sala de Situação do Goiás de Resultados, para estabelecer um estudo que alicerce o desenvolvimento econômico sustentável em todos o estado pelas próximas décadas, envolvendo entregas que impactem as exportações, importações, geração de empregos e renda, educação, pesquisa, além de incrementos fiscais e tecnológicos para o estado.

Tejota explica ainda que por meio deste estudo e planejamento estrutura a execução de ações inovadoras que impactarão e incentivarão a organização desses Arranjos Produtivos Locais. “Esse era um anseio do governador Ronaldo Caiado e meu, que estabelecêssemos políticas públicas que ficassem como legado. E assim como estamos vendo isso se concretizar, temos a preocupação constante nas pastas do governo de ver excelentes projetos ganharem força e se transformarem em avanços importantes entre eles o primeiro Arranjo Produtivo Local em Minaçu a partir das Terras Raras”, disse o vice-governador.

“Vamos juntar os trabalhos que já são desenvolvidos nas pastas envolvidas nesta ação e aplicá-los de modo integrado buscando solucionar problemas existentes e que perduram por anos na administração estadual. É preciso estabelecer ações permanentes que não se perdem a cada governo”, avalia Lincoln.

De acordo com o membro do Goiás de Resultados, Bruno Netto, as ações desenvolvidas pela administração pública que visam a geração de emprego, renda e atração de investimentos devem alcançar todas as regiões e este estudo dará celeridade a uma das principais metas do governo estadual, que é levar o desenvolvimento as regiões mais carentes do estado. “Unificar o desenvolvimento, exige também que levemos conhecimento e informação aos micros e pequenos empreendedores que compõem os Arranjos Produtivos Locais (APLs). A integração desses segmentos desenvolve atividades econômicas correlatas, interação, cooperação e aprendizagem, o que consecutivamente gera o desenvolvimento”, ressalta Bruno Netto.