Goiás de Resultados aposta na educação para ressocializar detentos

Itego, Seduc e DGAP vão atuar em conjunto no mapeamento e identificação dos cursos que serão oferecidos aos presos

A educação será uma aliada do Goiás de Resultados na missão de ressocializar os presos que cumprem penas nas penitenciárias do Estado. O objetivo desta iniciativa é dar novas oportunidades para que esses detentos saiam da cadeia com capacidades profissionais de se reintegrarem à sociedade.

“Garantir ao preso educação e renda vai reduzir o domínio das facções que, infelizmente, hoje em dia recrutam seus soldados dentro do regime fechado”, afirmou o integrante do Comitê do programa, Bruno Netto do Espirito Santo.

Para mapear as regiões e identificar os perfis dos presos, o Goiás de Resultados reuniu nesta quinta-feira (23) representantes dos Institutos Tecnológicos do Estado de Goiás (ITEGOs), Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) e Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para atuarem em conjunto nessa demanda.

Nos próximos dias, o grupo de trabalho vai alinhar a documentação entre os órgãos para listar as unidades prisionais e a população carcerária apta à ressocialização, bem como identificar quais áreas de formação são ideais para oferecer aos presos.  

Em 2019, o Governo de Goiás entregou 1.091 novas vagas ao sistema prisional. Dessas, 388 estão no presídio segurança máxima de Planaltina, que foi entregue pela Goinfra em parceria com o Governo Federal.

“O Governo precisa garantir que os presos tenham capacidade de viver em liberdade com dignidade. A ação é fundamental para a eficiência dos trabalhos da Segurança Pública e para a sociedade, uma vez que estamos falando em possibilidades que combatem a reincidência dos presos nos crimes”, finalizou Bruno Netto.


Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.